As músicas de Roberto Carlos nos anos 80

4 março 2015 Música    # 2.713 views
destaque

Em termos musicais, a década de 80 foi marcada pelo nascimento do movimento BRock, onde bandas de rock surgiram por todo Brasil, influenciadas pelo rock e outros ritmos internacionais, como reggae, punk, soul e new wave. Bandas que até hoje perduram no cenário musical nasceram nos anos 80, como Paralamas do Sucesso, Barão Vermelho e Titãs. Isso sem falar em diversos outros mitos, como Renato Russo e o Legião Urbana, e Cazuza – com e sem o Barão Vermelho.

O que predominava antes, a MPB e a música romântica, acabaram ficando em segundo plano durante os anos 80, mas engana-se quem pensa que os velhos ídolos tinham sido esquecidos. Roberto Carlos é o maior exemplo, o cantor continuou sua escalada e se tornou incrivelmente popular Brasil afora. A época traz muitos dos maiores hits de Roberto e é considerada justamente o fim da Época de Ouro do Rei.

Roberto Carlos na década de 80

O Rei Roberto já era um nome estabelecido no cenário nacional quando começou a década de 80. O cantor já tinha vários hits de sucesso e até filmes de cinema, ou seja, era um pop star. Canções como Jesus Cristo, Amada Amante, Detalhes, Debaixo dos Caracóis dos Seus Cabelos, Além do Horizonte, Cavalgada cunharam o termo Rei Roberto para o cantor.

Com a chegada do rock no Brasil e o surgimento de diversas bandas que chamavam a atenção do público, Roberto Carlos teria uma difícil tarefa nos anos 80: continuar fazendo o mesmo sucesso. O cantor começou a década de 80 participando de uma campanha beneficente, o Ano Internacional da Pessoa Deficiente. Em 1981, Roberto fez turnês internacionais e gravou o primeiro disco em inglês, marco na carreira (mais tarde gravaria discos em francês, espanhol e italiano).

Mas faltavam hits, e são os hits que alimentam a carreira de um cantor. Mas, eles vieram, e vieram cedo. Ainda em 1981, Roberto emplacou Emoções, As Baleias e Cama e Mesa. Emoções ainda é um estandarte do cantor, depois de todos esses anos. É a música que nunca pode faltar em seus shows.

Em 1982, Roberto Carlos chamou uma convidada de peso para participar de seu disco, ninguém menos que Maria Bethânia. Além de gravarem o dueto – e sucesso – Amiga, a música marcou a primeira vez que Roberto convidava alguém para participar de um disco seu. O ano ainda viu outra parceria de Roberto, agora com Erasmo Carlos – Fera Ferida foi outro sucesso comercial.

Depois de um ano morno em 1983, que contou com um lançamento de um disco regular, Roberto voltou a emplacar mais hits em 1984. A música Caminhoneiro bateu recordes, sendo executada mais de 3 mil vezes em apenas um dia nas rádios brasileiras. Eu e Ela, Aleluia e Eu te Amo também figuraram nas paradas de sucesso.

Em 1985 foi a vez de Verde e Amarelo, que bateu o recorde de Caminhoneiro, sendo executada 3.500 vezes em um único dia. No mesmo ano Roberto participou de mais uma campanha beneficente, gravando uma música ao lado de outros nomes da música internacional, como Julio Iglesias, José Feliciano, Plácido Domingos e Gloria Estefan. A música se chamava Cantarê Cantarás e foi produzida para a campanha de ajuda às crianças da América Latina.

Pra fechar a década com chave de ouro, Roberto Carlos ganhou o Grammy em 1988, na categoria de Melhor Cantor Latino-americano. Em 1989 ainda lançou o hit Amazônia e fechou a década cantando com Simone no especial de fim de ano da Rede Globo. Os dois embalaram hits da carreira do Rei, como Outra Vez e Emoções.

Discografia de Roberto Carlos na década de 80

1980

# 10 faixas
A Guerra dos Meninos
O Gosto de Tudo
A Ilha
Eu Me Vi Tão Só
Passatempo
Não se Afaste de Mim
Procura-Se
Amante à Moda Antiga
Tentativa
Confissão

1981

# 10 faixas
Ele Está pra Chegar
Simples Mágica
As Baleias
Tudo Pára
Doce Loucura
Cama e Mesa
Emoções
Quando o Sol Nascer
Eu Preciso de Você
Olhando Estrelas

1982

# 10 faixas
Amiga
Coisas que Não se Esquece
Fim de Semana
Pensamentos
Quantos Momentos Bonitos
Meus Amores da Televisão
Fera Ferida
Como é Possível…
Recordações
Como Foi…

1983

# 10 faixas
O Amor é a Moda
Recordações e Mais Nada
Estou Aqui
Preciso de Você
Me Disse Adeus
Você Não Sabe
O Côncavo e o Convexo
No Mesmo Verão
Perdoa
A Partir Desse Instante

1984

# 9 faixas
Coração
Eu e Ela
Aleluia
Lua Nova
Cartas de Amor (Love Letters)
Caminhoneiro
Eu Te Amo (And I Love Her)
Sabores
As Mesmas Coisas

1985

# 10 faixas
Verde e Amarelo
De Coração pra Coração
Só Vou se Você For
Paz na Terra – Roberto Carlos
Contradições
Pelas Esquinas da Nossa Casa
Símbolo Sexual
A Atriz
Você na Minha Mente
Da Boca pra Fora

1986

# 10 faixas
Apocalipse
Do Fundo do Meu Coração
Amor Perfeito
Quando Vi Você Passar
Eu sem Você
Nêga
O Nosso Amor
Tente Viver sem Mim
Aquela Casa Simples
Eu Quero Voltar pra Você

1987

# 9 faixas
Tô Chutando Lata
Menina
Águia Dourada
Coisas do Coração
Canção do Sonho Bom
Antigamente Era Assim
Ingênuo e Sonhador
Aventuras (Aventuras)
Todo Mundo Está Falando (Everybody’s Talking)

1988

# 10 faixas
Se Diverte e Já Não Pensa em Mim
Todo Mundo é Alguém
Se Você Disser que Não Me Ama
Como as Ondas do Mar
Se o Amor se Vai (Si el Amor se Va)
Papo de Esquina
Eu sem Voc
O que é que Eu Faço
Toda Vã Filosofia
Volver

1988 (ao vivo) – com músicas da carreira e não apenas dos anos 80

# 10 faixas
Detalhes/ As Curvas da Estrada de Santos/ …
Proposta
Emoções
Lobo Mau (The Wanderer)/ Eu Sou Terrível/ …
Canzone Per Te
Outra Vez
Seu Corpo/ Café da Manhã/ Os Seus Botões/ …
Detalhes
Imagine
Ele Está pra Chegar

1989

# 9 faixas
Amazônia
Tolo
O Tempo e o Vento
Se Você Me Esqueceu (Si Me Vas a Olvidar)
Pássaro Ferido
Nem às Paredes Confesso
Só Você Não Sabe
Sonrie (Smile)
Se Você Pretende

Uma curiosidade para os fãs e saudosistas. Todos esses álbuns estão reunidos em uma coleção lançada em 2005 pela SonyBMG, entitulada Roberto Carlos para sempre. Para pesquisar na internet, é melhor procurar por Box Roberto Carlos Anos 80.

Vale a pena ver também

...ou deixe um recado por aqui :)
  1. Doutor Pedro

    12 / 20 / 2016 15:20

    Apesar de em 83, ele lançar ‘O Amor é a Moda’, foi com certeza, motivado por algum tipo de receio particular, pois de fato, ‘O Rock era a Moda’ na época, atualmente, o cenário brasileiro virou algo como “O lixo é a moda”. Mas creio que tudo é ciclico.

    Responder

Apelido:

E-mail:

Website:

Seu comentário:

Publicar Comentário