Tartaruga Touché

7 abril 2015 Desenhos Animados    # 2.278 views
destaque

O clássico do escritor francês Alexandre Dumas, “Os Três Mosqueteiros”, serviu de inspiração para o estúdio Hanna-Barbera criar a Tartaruga Touché. Juntamente com seu fiel escudeiro, o cachorro Dum Dum, Touché enfrentava vários vilões e monstros, como plantas carnívoras, serpentes e dragões. Até bombas voadoras a dupla já enfrentou, inclusive se metendo em outros clássicos literários como Moby Dick. Tudo para salvar crianças, donzelas em perigo, reis, rainhas e claro, uma linda (nem tanto) princesa.

O desenho estreou nos EUA em 1962, fazendo parte da nova grade de desenhos The New Hanna-Barbera Cartoon Series. Junto com o desenho da Tartaruga Touché figuravam também os desenhos do Leão da Montanha e do Crocodilo Wally.

No Brasil, o desenho foi exibido em vários programas infantis (Tv Tupi, TV Excelsior, Rede Manchete e Tv Bandeirantes), principalmente nas décadas de 70 e 80.

Bem rapidinho pra uma tartaruga!

Touché não era uma tartaruga comum, na verdade era bem rápida e ágil. Nas aventuras, gostava sempre de entrar em cena se balançando em uma corda e se atirando contra os vilões, gritando “Viva Touché” (em inglês a frase original era “Touché and away”).

Nem sempre Touché resolvia os problemas duelando com sua esgrima, que na verdade era uma espadinha mixuruca, toda torta, que no máximo espetava os bandidos. Na hora do aperto sempre bolava uma saída mirabolante, que invariavelmente dava certo. Na abertura do desenho, por exemplo, dá pra ver Touché apagando o fogo de um dragão com uma mangueira d’água. Esperto e divertido.

Outras peculiaridades da tartaruga esgrimista eram o chapéu, característico da época da Revolução Francesa (época em que foram baseados Os Três Mosqueteiros), e o telefone que Touché carregava dentro de sua carapaça. Ele atendia as ligações pedindo ajuda e partia em busca de justiça e aventura.

Dum Dum

O cachorro Dum Dum era o fiel escudeiro da Tartaruga Touché. Ao contrário da personalidade mais elétrica da tartaruga, Dum Dum era pacato e extremamente paciente, mesmo nos momentos de maior perigo.

Quando Touché atendia as ligações e partia rapidamente para a aventura, Dum Dum sempre se enrolava e atrasava, ficando preso em poças de lama ou caindo de algum lugar. Nessas ocasiões o cão resmungava dizendo que Touché ainda não tinha ensinado direito, mas que ele estava quase conseguindo. Por ser bem lerdo, Dum Dum também sofria as consequências dos “planos mirabolantes” da Tartaruga Touché.

Uma curiosidade: Dum Dum foi dublado no Brasil pelo ator Lima Duarte. A Tartaruga Touché era dublado por Roberto Barreiros.

...ou deixe um recado por aqui :)
Apelido:

E-mail:

Website:

Seu comentário:

Publicar Comentário